Conheça os cuidados da escovação para a saúde bucal

A escovação para muitos é o processo mais importante da manutenção da saúde bucal. Entretanto, a sua importância se iguala a da passagem do fio dental e do enxaguante bucal.

Entretanto, não se deve ignorar a sua qualidade mesmo que sozinha ela não possa colher todos os bons resultados de uma boa higienização bucal.

Logo, para uma boa higiene bucal, a escovação deve ser feita seguindo alguns cuidados, saiba quais são.

Os cuidados para com a escovação

Assim como qualquer cuidado que se remeta a saúde e a higiene, a escovação deve seguir algumas técnicas adequadas. No entanto, é importante procurar saber as indicações e contra indicações do dentista de sua clínica ou franquia odontológica.

Frequência e duração

A escovação deve ser realizada diariamente, sendo no mínimo 3 vezes ao dia. Sua frequência é determinada pela hora em que acorda, os intervalos entre refeições e ao ir se deitar.

A duração da escovação deve ser suficiente para que a limpeza dental seja visível, não esquecendo de realizar a escovação da língua e do tecido gengival. Os movimentos da escova devem ser similares a varreduras e circulares ao serem feitos na superfície da arcada dentária.

A troca periódica da escova

Uma vez que está em frequente contato com sujeiras e microrganismos, a escova deve ser trocada periodicamente. O indicado pelos especialistas é que a troca desse objeto seja feita a cada 3 meses.

Com o tempo, a escova vai perdendo a eficiência na sua função pela danificação das cerdas, fazendo com que se tenda a realizar mais força na escovação. Dessa forma, o esmalte é desgastado e a escovação é prejudicada.

Técnica e movimentos adequados

Como dito, as passagens devem ser como varreduras, revezando entre movimentos de cima para baixo e movimentos circulares. Para uma maior remoção, não é necessário que seja colocada muita força na escova e sim procurar atingir ao máximo todas as regiões da boca.

Para otimizar a limpeza pela escovação, o uso de um limpador lingual e de um revelador de placa bacteriana podem ser uma solução em caso de alguma dificuldade.

O limpador lingual se trata de uma haste plástica que realiza a limpeza da língua no lugar da escova, evitando casos de enjoos. Já o revelador de placa bacteriana, por sua vez, ajuda a verificar se a placa bacteriana foi devidamente removida da dentição.

No fim da escovação, não deixe de fazer um bom bochecho com água, não permitindo que placas de sujeira sejam ainda deixadas para trás.

A escolha da escova ideal

A escolha deve levar em conta a sua extensão, proporção e a espessura de suas cerdas. Logo, a escova ideal deve conter cabo proporcional, cabeça arredondada e pequena e as cerdas macias. Não levar em conta somente a sua aparência é fundamental para que a escolha correta.

As escovas devem ser macias para não ferir a gengiva ou o esmalte do dente durante os movimentos. Sua cabeça deve ser arredondada e pequena para não incomodar nas passagens e conseguir alcançar todos os cantos da zona bucal.

Existem no mercado diversos tipos de escova, inclusive alguns bem tecnológicos, como a escova de dente elétrica, que pode ser uma opção à manual caso seja de sua preferência.

O creme dental ideal

A escolha do creme dental é tão importante quanto a da escova. Assim como ela, a pasta de dente também está disponível de diversas formas, possuindo várias especialidades como o tratamento da sensibilidade, do tártaro e da doença periodontal.

Também a aqueles que possuem propriedades branqueadoras e estão entre os mais populares.

Na ausência de contraindicações, devem ser priorizadas pastas que possuam o flúor como componente, já que esse mineral possui uma importante atuação antibacteriana.

O creme dental com flúor também ajuda no combate da halitose, trazendo refrescância ao hálito.

Para a escovação, não exagere na quantidade de creme dental, a proporção semelhante a uma ervilha já é o suficiente para uma limpeza eficiente.

Tenha em mente que a quantidade de espuma não é sinônimo de uma boa escovação e que o uso exagerado de flúor pode trazer complicações como a fluorose.

Uso do fio dental e do enxaguante bucal

Por fim, para uma higiene bucal completa e eficaz, o uso do fio dental e do enxaguante bucal deve ser diário, acompanhando uma das escovações.

Uma vez que a escovação não atinge todas as áreas da boca, o uso do fio e do enxaguante são essenciais para a manutenção da saúde bucal e da prevenção de danos como a formação da placa bacteriana e de suas evoluções.

Além da higiene bucal devida realizada dentro de casa, as visitas ao odontologista devem ser regulares, fazendo com que o diagnóstico identifique esses problemas bucais em sua fase inicial e que o tratamento seja iniciado o quanto antes.