quarta-feira, fevereiro 21

    Por mais que poucas pessoas saibam, o descarte incorreto é extremamente prejudicial ao meio-ambiente.

    Resto de tinta, que é um composto químico, pode gerar sérios problemas aos lençóis freáticos caso entrem em contato.

    Há também aqueles restos descartados em bueiros de rua, que vão para o esgoto e entram contato com compostos inflamáveis em locais confinados, a partir daí, basta uma pequena fonte de calor para que exploda a tubulação.

    Imagina o problema e pessoas que podem ser afetadas com isso, não é mesmo?

    Então, antes explicar como fazer o descarte de entulhos corretamente, é necessário entender as suas classificações.

    Lei de Resíduos do Conama

    Segundo o artigo 2 da resolução Conama 348/04, é obrigatório por parte do gerador dar um destino correto para os resíduos.

    É estritamente proibido o descarte em locais chamados popularmente de “bota fora”, como lotes vagos e encostas.

    Os entulhos possuem 4 classes:

    Classe A – São os resíduos considerados como reutilizáveis, como os tijolos, blocos de concreto, telhas, pisos;

    Classe B – São os resíduos que contam com tecnologia para serem reciclados, como o plástico, vidros, madeira, papelão;

    Classe C – São resíduos que ainda não foram desenvolvidas tecnologias viáveis para serem reciclados, como o gesso;

    Classe D – São os resíduos perigosos oriundos da construção, como tintas, solventes ou aqueles contaminados que são resultado de reparos em clínicas radiológicas e hospitais. Outro resíduo perigoso é o amianto.

    O amianto é uma fibra muito útil na construção civil, pois resiste a altas temperaturas, alta durabilidade e isolante.

    Porém, o seu problema está na inalação. Seus compostos, quando em contato com nossas células, provocam mutações celulares e originam tumores principalmente no pulmão.

    Essas classificações foram estabelecidas pelo Conselho Nacional do Meio-Ambiente e é considerada Lei no Brasil.

    Agora vamos mostrar como descartar corretamente o entulho, de acordo com a sua classe.

    Destino do entulho

    Para quantidades expressivas, oriundas de reformas ou construções, o serviço de caçamba de entulho é o mais correto e economicamente acessível para todos.

    Mas caso você tenha apenas uma pequena quantidade, abaixo é o local ideal de descarte de entulho para cada classe:

    Classe A – Devem ser destinados para locais de reciclagem de agregados ou para aterros de resíduos da construção civil;

    Classe B – Se possível, reutilizá-los quando for preciso ou descartar em aterros de construção civil em aterros;

    Classe C – Devem ser armazenados e transportados de acordo para um local adequado para receber esse tipo de resíduo;

    Classe D – Devem ser armazenados e transportados de acordo com as suas normas específicas.

    Pelo descarte de entulho necessitar de medidas corretas e burocráticas, muitos deixam de lado e descartam em qualquer local.

    Cada vez mais cidades do Brasil vem adotando leis que multam o descarte incorreto, tendo o seu valor em média, 3x maior do que seria solicitar a coleta através de uma empresa de caçambas especializada.

    Antes de iniciar uma obra, lembre-se de calcular os gastos com o descarte.

    Esperamos que com esse conhecimento, mais pessoas adotem medidas corretas de descarte, promovendo assim um mundo mais sustentável e com menos poluição.

    Gostou do artigo ou tem alguma dúvida? Compartilhe em suas redes sociais.

    Compartilhe.
    Avatar de Nathan López Bezerra

    Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.