Tendências do mercado automotivo

A forma de vender carros mudou muito desde que a pandemia se tornou uma realidade mundial e aqui no Brasil, não foi diferente.

As concessionárias precisaram ficar fechadas durante algum tempo e quando abertas, não podem atender da mesma forma que antes.

Além disso, quando o assunto é carro, a cada dia que passa, ficam mais claros a necessidade e o desejo por veículos com alta tecnologia e conectividade.

As mudanças têm sido rápidas e os ciclos cada vez mais curtos.

Abaixo, falaremos um pouco sobre as tendências do mercado automotivo para os próximos anos.

Mobilidade Urbana Compartilhada

Sobre mobilidade, interessa dizer que muita gente não vê mais o carro apenas como algo particular.

Com cada dia mais pessoas trabalhando em aplicativos como o Uber e com o aumento de viagens compartilhadas como nos aplicativos BlaBlaCar (tendência interrompida durante a pandemia, mas com grandes chances de retomada após esse período), as pessoas que buscam comprar um carro agora não pensam só em si mesmas, mas também no conforto dos passageiros, na opinião que eles terão ao estar dentro do veículo e como sempre, no consumo.

A previsão é que até 2030, 10% dos veículos estejam alocados em serviços de transporte compartilhado.

Tendência de Vendas de Veículos

As vendas de veículos têm crescido em índices menores nos últimos anos e a tendência é que até 2030 essa curva continue cada vez mais achatada.

Apesar disso, as vendas continuarão crescendo cerca de 2 ou 3% anualmente (nos últimos anos, a média tem sido 3,6%). Os dados são da McKinsey.

Carros Autônomos

Os carros autônomos já são uma certeza para o futuro e essa tendência já está se tornando realidade na vida de pessoas comuns, conforme os veículos vão sendo equipados com certas funções que realizam tarefas que antes eram manuais.

Ainda que saibamos que os carros já podem dirigir sozinhos, o que se apresentará no mercado pelos próximos anos são pequenos ajustes que vão automatizando o carro cada vez mais.

Alguns exemplos do que já existe e é comum no mercado automotivo:

  • Câmbio automático;
  • Sensor automático de acendimento dos faróis;
  • Sensor automático de chuva e neblina;
  • Vidros, travas e acionamento automático de alarme;
  • Travas de segurança automáticas quando o carro entra em movimento;
  • Piloto Automático para Estradas;
  • Computador de bordo que verifica calibragem de pneus e outras informações de segurança;
  • Assistência para Estacionamento; e outras funções.

Os automóveis já estão cada vez mais capazes de tomar decisões sozinhos e daí vem a ideia de carro autônomo.

Para que eles possam conduzir-se sem a ajuda de um motorista humano, ainda é necessário que haja alteração na legislação e isso ainda pode levar um tempo.

Carros Elétricos

Os carros elétricos já estão circulando nas cidades brasileiras, principalmente adquiridos por empresas que querem se posicionar como amigas do meio ambiente.

Até 2030, porém, eles já devem ser uma realidade muito mais popular entre os brasileiros.

Os altos preços dos combustíveis fósseis e a preocupação com a poluição são alguns dos fatores que devem impulsionar esse mercado.

Novas Marcas

Com os veículos cada vez mais tecnológicos e integrados com a comunicação, outros players devem iniciar em breve uma participação nas vendas de veículos.

Alguns dos que já demonstraram interesse nessa área são a Tesla, o Google e a Apple.

Conclusão

Mais do que novos modelos de carros, as novas tendências incluem evoluções que devem impactar o mundo pelo próximo século.

Já não é utópica a ideia de que os carros ficarão cada vez mais parecidos com o que mostram os filmes futuristas e no fundo, é isso mesmo que a maioria das pessoas quer.