Segurança: Como defender o seu site de ataques cibernéticos

Segundo a Symantec, o Brasil é o terceiro país com mais ciberataques em dispositivos conectados à Internet, com 9,8% de todas as ameaças detectadas pela empresa ocorrendo no país. A China liderou a lista (24%), seguida pelos EUA (10,1%).

Um ataque à Internet é uma tentativa dos cibercriminosos de comprometer, interromper ou tornar uma rede do sistema indisponível. Tais infrações podem resultar em roubo ou exposição de dados confidenciais, levando à extorsão e exposição de informações confidenciais armazenadas.

Esses ataques geralmente ocorrem com alvos diferentes, visando alvos diferentes e usando técnicas diferentes. 

Qualquer serviço, computador ou rede acessível pela Internet pode ser alvo, assim como qualquer computador acessível pela Internet pode estar envolvido em um ataque. Por isso, é preciso ficar atento e escolher serviços de confiança, como boas plataformas de pagamento online.

Os criminosos lançam ataques na Internet por vários motivos, desde simples entretenimento até atividades ilegais. Suas motivações, no geral, estão relacionadas a demonstrações de poder, prestígio, motivos financeiros, ideológicos e comerciais.

Os ataques cibernéticos mais comuns

  • Ataque DDoS – um acrônimo para “Attributed Denial of Service”, um ataque projetado para sobrecarregar o servidor de um computador com atividade, fazendo com que ele fique lento e torne um site inacessível.
  • Cavalo de Tróia – Um tipo de malware (um programa de computador projetado para infectar o computador de um usuário legítimo e danificá-lo de várias maneiras) que é executado apenas com a “autorização” do usuário. Por exemplo, se um indivíduo executar um anexo de e-mail de um remetente suspeito ou desconhecido, ou realizar um download, um vírus pode se disfarçar nesses espaços.
  • Phishing – crime cibernético – geralmente realizado na forma de e-mail – onde os criminosos enganam os usuários para que revelem informações confidenciais, incluindo senhas, dados bancários e CPF.
  • SQL Injection – é um ataque que manipula o código SQL, uma linguagem utilizada para fazer troca de informações entre um banco de dados e um app. Dessa forma, os criminosos têm acesso a dados de diferentes tipos confidenciais.

Como não cair em ataques cibernéticos

Os cibercriminosos que se escondem atrás das telas pensam que podem se safar invadindo sites e roubando informações ou até mesmo derrubando-os; no entanto, na realidade, a internet de hoje é semelhante a uma tela de acrílico, proporcionando transparência e apoio a quem sofre com esses crimes.

Há várias maneiras de evitar esses ataques, principalmente se você tiver páginas grandes na Internet. Embora acessível a qualquer pessoa, é necessário algum nível de segurança interna para não perder todo o trabalho de criação para um cracker em segundos.

Backup de conteúdo

Sempre faça backup do seu site para que, se você perder o domínio do seu site, todo o seu conteúdo não desapareça como uma mangueira de incêndio apagada.

Cuidado com conteúdo suspeito

Como suspeitar de conteúdo? Você pode ter recebido algum spam ou visto um anúncio super barato, então fique atento. Especialmente quando se trata de parcerias duvidosas com seu site, pois podem ser cibercriminosos tentando assumir o domínio de sua plataforma com sabotagem em pequena escala.

Criptografia do site

Uma das maneiras eficazes de deter os cibercriminosos é criptografar sites, convertendo informações em dados criptografados que só podem ser lidos após a descriptografia. No geral, esse processo garante mais segurança das informações.

Como se prevenir desses ataques

Use software antivírus e firewalls

Muitas pessoas consideram o software antivírus como consumível em sua vida diária. No entanto, tem um papel fundamental na proteção da rede, seja para uso comum por usuários ou empresas.

Além disso, ter um firewall é importante porque evita que vírus entrem em seu computador. Enquanto o software antivírus irá detectá-lo e eliminá-lo, os firewalls não permitirão que ele se aproxime porque ele atua como uma barreira entre o seu computador e a Internet.

Ter uma VPN

Se os funcionários da sua empresa trabalham de modo online, você deve ter uma VPN para manter seus dados seguros.

As redes VPN podem acessar e criptografar dados em qualquer lugar, dificultando a interceptação de hackers. Dessa forma, mesmo que o funcionário seja atacado, será difícil para ele decifrar sua mensagem.

Usar armazenamento em nuvem

A nuvem também é ótima para armazenar e proteger documentos importantes. O serviço permite fazer upload de todos os seus arquivos para a nuvem e usá-los em qualquer dispositivo com internet, por exemplo, smartphones e tablets.

Além disso, muitos deles têm seus próprios padrões de segurança que impedem ao máximo que os dados sejam acessados ​​por terceiros.

Preste atenção na sua senha

Deve ter uma senha forte que combine letras, números e símbolos e não envolva dados como empresas ou datas importantes.

As senhas são a porta de entrada para qualquer sistema, então você precisa criar uma barreira forte para evitar esse tipo de intrusão. Use uma senha diferente, saia da sessão do computador, altere sua senha regularmente e use-a com cuidado.

Eduque seus usuários

Uma importante porta de entrada para ataques cibernéticos é o usuário, que muitas vezes deixa o sistema vulnerável a riscos. Então, é importantíssimo criar uma cultura de segurança entre os colaboradores para evitar a exposição da empresa.

Tenha cuidado para não instalar nenhum programa ao visitar sites, e-mails e links suspeitos. Por exemplo, operações simples como usar um pen drive podem colocar o sistema em risco.

Também é importante ter regras de segurança e proteção e conscientizar os colaboradores a não compartilhar informações confidenciais por e-mail ou com ambientes e usuários externos.

Comentários estão fechados.