O que é outplacement e como o processo funciona nas empresas?

Outplacement é o processo realizado para ajudar colaboradores que estão sendo desligados da empresa a se recolocar no mercado de trabalho com mais facilidade e agilidade. 

As próprias organizações contratam esse serviço após a decisão de demissão de algum funcionário para ajudá-lo nos próximos passos de sua carreira. No Brasil, o outplacement ainda é um termo recente, mas muitas empresas já estão se adaptando ao termo. 

As organizações que realizam esse procedimento com seus antigos colaboradores se destacam por proporcionarem demissões humanizadas, minimizando os impactos negativos que esse momento causa. 

Se você já está a bastante tempo no mundo corporativo, é possível que já tenha estado em algum lado dessa moeda: já foi demitido ou demitiu alguém. Ambas as alternativas são desconfortáveis, mas muitos entram em desespero quando recebem a notícia do seu desligamento.

É um misto de emoções! Nem sempre o colaborador é demitido por brigas, falhas e problemas internos. Por isso, humanizar o processo de demissão é um símbolo de respeito e apoio por parte das empresas para com seus colaboradores. 

Mas, como funciona o outplacement? Essa prática é recente no país, por isso muitos não sabem como funciona. Esse processo se dá por um apoio completo aos colaboradores para que consigam boas oportunidades de emprego.

Então, apoio psicológico, palestras, cursos, orientações são algumas das soluções do Outplacement. Entenda como esse processo funciona e coloque em prática na sua empresa agora mesmo!

Outplacement: o que é? Como funciona?

O Outplacement é um processo que pode ser adotado por empresas para diminuir os impactos negativos de uma demissão na carreira do colaborador que será demitido. São um conjunto de soluções que visam tornar esse momento menos traumático.

Afinal, ao ser demitido, o colaborador pensa na família, filhos, dívidas e outras questões que o preocupam muito, imediatamente. O processo de outplacement vai desde o planejamento da demissão, para que seja feita da melhor forma, até as orientações para uma recolocação profissional de sucesso. 

O termo surgiu nos Estados Unidos em meados do século 20. Na época, o país passava por uma crise financeira e empresas precisaram fazer demissões em massa. Para diminuir as consequências desse momento, elas começaram a fazer esse acompanhamento.

As empresas começaram a auxiliar os colaboradores a se organizar financeiramente e se preparar – em todos os aspectos – para conseguir uma nova oportunidade. Atualmente, o outplacement vem se popularizando e no Brasil, há diversas organizações especializadas nesse segmento.

Como funciona o outplacement

O processo de Outplacement é dividido em algumas etapas. A empresa especializada nesse serviço pode ser contratada antes mesmo do desligamento ou após a comunicação oficial. Confira as etapas:

Nessa primeira etapa, conhecida como a elaboração do processo em si, se dá pela análise do perfil do colaborador e o motivo do desligamento. Dessa forma, os profissionais especializados conseguirão planejar como a demissão será conduzida.

É o momento de definir a duração do processo, quais os próximos passos e resolver todas as questões sobre o desligamento. Todo esse processo precisa ser feito com cautela, empatia e cuidado. Lembre-se: outplacement se dá por desligamentos humanizados. 

A próxima etapa é a comunicação da demissão. O colaborador pode receber a notícia diretamente do gestor da sua área, seu chefe, superior, outro colaborador da empresa ou um profissional especializado.

Nesse momento, é preciso indicar os motivos do desligamento, quais os benefícios tem para receber, FGTS e todas as orientações burocráticas. Depois, é o momento de explicar como o processo de outplacement será feito.

Então, falar sobre a data de início, quais atividades vão acontecer, quem vai ser a pessoa que vai conduzir o processo, entre outras informações importantes.A próxima etapa é o auxílio, de fato, para que o colaborador consiga novas oportunidades.

Etapa mais importante do outplacement

É nesse momento que o outplacement realmente começa e é efetivo. Essa etapa dá início ao processo de apoio ao colaborador para que ele se reorganize, se capacite e tenha acesso a excelentes oportunidades no mercado de trabalho.

Como esse apoio é feito? De início, o profissional recebe um apoio psicológico para saber lidar com a situação e também identificar quais os próximos passos. Muitas vezes o colaborador não quer mais ser CLT, deseja abrir a própria empresa.

Então, o primeiro passo é decidir quais as metas e objetivos de cada um. Depois, o colaborador receberá todo o apoio de orientadores e profissionais especializados para traçar um plano de carreira.

Para atingir tal meta, o que será preciso fazer? Neste momento, o colaborador será indicado para palestras, cursos, workshops. Também entenderá seus pontos fortes e fracos para conseguir minimizar as falhas e potencializar suas características positivas. 

O currículo do profissional será analisado, atualizado e reformulado – se necessário. Também terá apoio para saber como se comportar em entrevistas, como passar uma imagem de confiança e perder a vergonha de falar em público. 

Ou seja, o colaborador receberá diversas ajudas para se preparar para o mercado de trabalho. 

Assim, ele terá mais chances de se recolocar rapidamente no mercado de trabalho. Estará preparado, capacitado e com experiências de sobre para chamar a atenção de recrutadores e se sair bem nas entrevistas.