As principais regras da Classificação de Produtos Químicos

Os produtos químicos e suas informações de segurança estão em diversos locais de trabalho e essas informações classificadas são essenciais para a proteção dos trabalhadores e do meio ambiente. Por essa razão é importante conhecer a FISPQ e produtos químicos que fazem parte do nosso dia a dia no trabalho ou em casa.

Desse modo, os profissionais estarão mais capacitados e preparados para manusear, transportar e armazenar os produtos químicos perigosos.

Aproveite para conhecer aqui as classes dos produtos químicos e as regras da FISPQ. Acompanhe o artigo até o final e boa leitura!

 

Como são classificados os produtos químicos?

Os produtos químicos são classificados a partir do risco  que oferecem. Assim, uma das classificações mais utilizadas é a do Sistema GHS que especifica os perigos físicos, perigos à saúde humana e perigos ao meio ambiente que cada substância química pura ou mistura pode oferecer.

Transportar, manusear, armazenar e ter contato acidental com produtos químicos industriais podem ser atividades extremamente perigosas.

Por isso, foi preciso descrever as características com a composição e propriedades físicas de cada produto químico, bem como as medidas de segurança para cada situação de emergência.

Quais as classes do Sistema GHS?

A tabela classificação GHS é dividida em três grupos que delimitam os perigos dos produtos químicos. Confira a tabela classificação GHS e quais são as suas maiores classes:

Perigos físicos

  • Explosivos;
  • Gases inflamáveis;
  • Aerossóis;
  • Gases oxidantes;
  • Gases sob pressão;
  • Líquidos inflamáveis;
  • Sólidos inflamáveis;
  • Substâncias e misturas autorreativas;
  • Líquidos pirofóricos;
  • Sólidos pirofóricos;
  • Substâncias e misturas sujeitas a autoaquecimento;
  • Substâncias e misturas que, em contato com a água, emitem gases inflamáveis;
  • Líquidos oxidantes;
  • Sólidos oxidantes;
  • Peróxidos orgânicos e Corrosivo aos metais.

Perigo à saúde humana

  • Toxicidade aguda;
  • Corrosão/Irritação da pele;
  • Danos/irritação séria nos olhos;
  • Sensibilização respiratória ou dérmica;
  • Mutagenicidade em células germinativas/Carcinogenicidade/Toxicidade à reprodução;
  • Toxicidade sistêmica em órgão alvo – exposição única;
  • Toxicidade sistêmica em órgão alvo – exposição múltipla/Perigoso por aspiração.

Perigo ao Meio Ambiente

  • Perigo ao ambiente aquático agudo;
  • Perigo ao ambiente aquático crônico;

Segurança química e rotulagem preventiva

A rotulagem preventiva foi uma maneira de garantir a segurança química dos estabelecimentos de trabalho e a integridade física dos trabalhadores durante o uso e armazenamento de produtos químicos.

A partir do GHS foi possível estabelecer uma classificação harmonizada com rótulos que são facilmente identificados ao redor do mundo por todos que têm algum contato com produtos químicos perigosos.

Por fim, o sistema de rotulagem preventiva vem sendo gradualmente adotado pela União Europeia, Estados Unidos, Brasil e outros países em suas legislações para a segurança química em laboratórios e empresas.

Qual é a NR de produtos químicos?

O governo brasileiro estabeleceu na Portaria SIT n.º 229 (2011) a Norma Regulamentadora 26 sobre a Sinalização de Segurança no ambiente de trabalho.

Segundo o texto oficial, todo produto químico perigoso deve seguir a classificação produtos químicos ONU, descritos no Sistema GHS (Sistema Globalmente Harmonizado de Classificação e Rotulagem de Produtos Químicos).

Nesse documento devem constar os perigos dos produtos químicos para a saúde e a segurança dos trabalhadores feitos a partir da classificação harmonizada ou da “realização de ensaios exigidos pelo processo de classificação.”

Além disso, a ABNT NBR 14725-4 complementa as classificações de segurança dos produtos químicos com as regras para preenchimento da FISPQ.

Qual a diferença entre FISPQ e FDSR?

Primeiramente, tanto a FISPQ quanto a FDSR são fichas de segurança essenciais para o ambiente de trabalho, mas elas são responsáveis pelos dados de diferentes materiais.

A FISPQ é a Ficha de Informações de Segurança de Produto Químico da ABNT NBR 14725 com 16 seções obrigatórias sobre todos os produtos químicos perigosos.

Já a FDSR é a Ficha com Dados de Segurança de Resíduos Químicos com 13 seções obrigatórias sobre resíduos químicos.

As duas fichas tratam das informações sobre a composição e propriedades físicas e químicas do material, assim como os dados da empresa, medidas de primeiros-socorros e outros dados relevantes para a segurança e proteção de todos que entram em contato direto ou indireto com esse tipo de material.

Qual a importância da FISPQ na classificação de produtos químicos?

A Ficha de Informações de Segurança é uma grande conquista para a proteção do meio ambiente, o bem-estar e segurança dos trabalhadores e demais pessoas que utilizam os produtos químicos.

Com o esforço e estudos da ABNT foi possível determinar os principais dados que devem ser divulgados sobre qualquer produto químico perigoso. Além disso, as diretrizes do Sistema GHS também favoreceram o uso e a comercialização dos produtos químicos com a FISPQ e os dados da classificação harmonizada.

A FISPQ e a FDSR são importantes fichas de segurança, mas leia o artigo 6 documentos de segurança química que você precisa conhecer para aprender mais sobre ambientes de trabalho com produtos químicos.

Comentários estão fechados.