Close

Como o consumo de água ajuda a emagrecer e melhorar a saúde do corpo

consumo-agua-ajuda-emagrecer-melhorar-saúde-corpo

A busca pelo emagrecimento é algo muito frequente não só dentro da população brasileira, mas de modo mundial. Tanto que já foram elaborados diversos meios de emagrecer, alguns bem árduos de se conseguir e não tão saudáveis. No entanto, o que pouca gente sabe é que o próprio consumo de água pode contribuir para perder peso.

Isso ocorre porque o hábito de se hidratar com frequência faz com que haja processos importantes para o emagrecimento, como:

  • Acelera o metabolismo;
  • Aumenta a queima calorias;
  • Contribui para o funcionamento do intestino;
  • Ajuda na digestão;
  • Hidrata os músculos.

Não é novidade para ninguém que o consumo de água também faz bem para a saúde em diversos aspectos: ter uma pele hidratada, elimina celulites, melhora o sistema imunológico, regula a temperatura e até melhora o humor.

Todos esses fatores são para eliminar potenciais problemas que podem aparecer, como pedras nos rins, que obstruem o sistema urinário e podem causar dor intensa.

Por esse motivo, especialistas recomendam que cada pessoa beba, no mínimo, dois litros de água por dia para se manter hidratado e com uma pele bonita.

Não é uma tarefa fácil, mas há algumas dicas para conseguir se hidratar diariamente de forma correta.

O próprio uso de garrafas ao lado do local em que está já facilita a lembrar do hábito e tornar o ato mais rápido.

Também é possível estabelecer um método de ingerir água a cada vez que vai ao banheiro, assim você mantém não só a hidratação, mas também o sistema urinário em uso regular.

Disponibilizar alarmes ou fazer uso de aplicativos próprios para a criação de hábitos também é uma estratégia efetiva nesse sentido.

Água e saúde bucal

O corpo humano é composto 50% por água e a saliva por 95% desse elemento. Só esse dado já diz muito sobre a importância do consumo de água para a saúde bucal.

Para se ter uma ideia, manter-se hidratado gera mais saliva, que atua limpando os dentes e mantendo o pH bucal (ou seja, a acidez em nível adequado).

Se houver pouca saliva, aumentará o risco de aparecer doenças na boca, como cárie ou candidíase (conhecida popularmente como “sapinho”).

Além disso, para manter uma saúde bucal livre de perigos, um convênio dentista é extremamente recomendado.

Muitas pessoas preferem fazer um plano médico, mas a realidade é que ambos são importantes, pois não só o corpo precisa de cuidados.

Afinal a boca, além de tudo o que já foi dito, é um importante fator para o sistema digestivo e funcionamento correto de todo corpo, bem como é crucial para a comunicação com as outras pessoas.

Nesse sentido, os convênios odontológicos proporcionam assistência e acompanhamento integral à saúde bucal, afinal, apesar dos cuidados necessários com a boca precisarem ser feitos em casa, alguns procedimentos, como a limpeza completa (a cada seis meses) e outros cuidados demandam auxílio profissional.

Em primeiro momento, todo esse cuidado pode parecer irrelevante, mas ter uma complicação em sua gengiva, língua ou arcada dentária pode causar não só dor local, como afetar toda a qualidade de vida, podendo atingir outros sistemas do corpo.

Um convênio odontológico previne esses problemas, mas também facilita a correção de algo que tenha acontecido, como a instalação, uso e manutenção de aparelhos para consertar dentes tortos ou mesmo a mordida.

Desse modo, de forma mais facilitada, as dúvidas quanto à saúde bucal, a utilização de aparelhos, procedimentos estéticos, canal, ou mesmo a importância do funcionamento da própria saliva e o consumo de água podem ser sanadas com dentista convênio.

Isso deve ser feito a fim de manter a saúde geral, com o sorriso saudável, um dos aspectos mais bonitos que uma pessoa pode ter.

Complicações na saúde bucal por falta de água

Quando não acontece o consumo diário recomendado de água (dois litros por dia), não só problemas com bactérias podem acontecer, mas também o próprio funcionamento bucal pode ficar comprometido.

A boca seca, dentre outros problemas, pode acarretar em perda do paladar, dificuldade de fonação fala), ou mesmo afetar a utilização de enzimas presentes na saliva para a digestão de determinados alimentos (principalmente os ricos em amido).

Mais ainda, a hidratação via oral também diminui o mau hálito, justamente pelo fato da saliva eliminar as bactérias que causam odor na boca ao “fermentarem”.

Por isso, é recomendado que haja bastante consumo de água, porque ter um belo sorriso não é apenas uma sensação visual, mas também do olfato é crucial para as relações humanas e com o próprio bem-estar.

Conteúdo originalmente desenvolvido pela equipe da Ideal Odonto, empresa especializada em planos odontológicos com atendimento acessível para devolver o sorriso dos pacientes.

scroll to top