quarta-feira, fevereiro 21

    Você sabe o que pode ser dor no osso do quadril? A verdade é que esse é um sintoma um tanto quanto comum, mas que muitas pessoas apenas costumam tomar um remédio para dor.

    Mas, ainda que a automedicação seja um costume de muitas pessoas, a verdade é que esse é um grande erro.

    Afinal de contas, o fato de tomar remédio, mas continuar com os mesmos sintomas, pode ser apenas uma maneira de mascarar o verdadeiro problema.

    Então, se você quer saber o que pode ser dor no osso do quadril, é só continuar nesse artigo que iremos falar tudo o que precisa saber. Sem mais delongas, vamos ao que importa!]

    O que pode ser dor no osso do quadril?

    A verdade é que a dor no quadril pode significar uma série de coisas, haja vista que há diversas causas para esse problema.

    O paciente pode começar a sentir essa dor por conta de uma inflamação dos tendões ou da bursa, na região do quadril.

    Esse problema pode ser em decorrência de um tumor ósseo, tendinite, bursite ou até uma inflamação no nervo ciático.

    Ainda que na maior parte das vezes é possível tratar esse problema através da aplicação de calor no local e repouso, o ideal é procurar por um médico.

    Afinal de contas, é necessário tratar o real problema, e não apenas mascarar. Ficar sem fazer exercícios de impacto e coisas do gênero até podem ajudar, mas podem ser apenas passageiros.

    Mesmo porque, quando a dor no quadril é insistente e forte, durando mais de 15 dias sem que haja alívio, deve-se procurar pelo ortopedista imediatamente.

    Afinal de contas, nesses casos, essa dor pode indicar algum outro problema mais grave. E, dentre as principais, podemos citar as seguintes:

    1. Tendinite

    Um dos principais problemas que podem ocasionar dor no osso do quadril é a tendinite, a qual também costuma ocasionar em uma série de dor na articulação.

    Inclusive, nesse caso, a dor pode piorar ao fazer exercícios, tais como caminhar ou correr, fazendo a dor irradiar para a perna.

    No entanto, essa dor costuma ser mais comum em atletas que usam muito os tendões ao redor do quadril.

    Em vista disso, não é incomum que esse problema suceda uma sessão de exercício físico, por exemplo.

    Nessa situação, a melhor maneira de tratar o problema é colocar uma compressa morna sobre o quadril por cerca de 15 minutos, 2 a 3 vezes ao dia.

    Além disso, o médico ortopedista pode indicar o uso de alguma pomada anti-inflamatória, como Traumeel ou Cataflam.

    2. Bursite

    Já no caso da bursite no ombro, o paciente costuma sentir uma dor mais profunda, a qual é capaz de afetar o meio da articulação, que pode irradiar para a parte lateral da coxa.

    Além disso, há casos em que a bursite também pode resultar em um pequeno inchaço na região lateral da coxa, ficando mais sensível e dolorida ao toque.

    Uma das maneiras de amenizar o problema é fazendo compressas quentes na região lateral do quadril, bem como fazer exercícios de alongamento, como deitar no chão e elevar o quadril.

    Porém, a melhor coisa a se fazer é procurar pelo ortopedista, haja vista que pode ser necessário tomar algum anti-inflamatório e mesmo sessões de fisioterapia.

    3. Inflamação do nervo ciático

    Esse tipo de inflamação costuma surgir nas pessoas que fazem algum tipo de exercício de impacto ou que costumam treinar o glúteo com certa frequência.

    Fora isso, esse tipo de dor costuma ser muito mais frequente em pessoas mais idosas, justamente por conta da compressão do nervo pelas vértebras da coluna.

    A dor ocasionada pela inflamação do nervo ciático costuma ser muito mais intensa na região traseira do quadril, na parte do glúteo.

    No entanto, a dor pode ser tão intensa que pode irradiar para a perna, ocasionando a sensação de queimação ou até dificuldade para se movimentar.

    É fundamental procurar por um médico nessas situações porque o ortopedista deve averiguar a possibilidade de ser outros problemas, como desvio na coluna.

    Para aliviar as dores do nervo ciático, deve-se recorrer a massagem na região do glúteo e fundo das costas.

    Há também alguns exercícios que podem auxiliar nesse problema, como os de alongamento ou que ajudam a fortalecer as costas.

    Mas, se por acaso o paciente não sentir melhora, o médico deve indicar algum anti-inflamatório ou até fazer sessões de fisioterapia, uma vez que elas contribuem para diminuir a inflamação do nervo.

    4. Artrite ou artrose do quadril

    Não há como falar sobre o que pode ser dor no osso do quadril sem citar artrite ou artrose, haja vista que são os problemas mais comuns.

    Inclusive, em pessoas com mais de 60 anos de idade, a dor no quadril costuma ter associação com artrite, artrose ou até a osteoporose.

    Por consequência, o paciente costuma sentir dores mais intensas ao andar, sentar ou para fazer algumas atividades que mobilizam a articulação do quadril.

    Para poder tratar o problema, é preciso marcar consulta com um ortopedista, já que ele irá iniciar o tratamento com anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou diclofenaco.

    Além disso, as sessões de fisioterapia também costumam reduzir ainda mais a inflamação dessa articulação.

    O que pode ser dor no osso do quadril
    O que pode ser dor no osso do quadril

    5. Luxação ou fratura do quadril

    Outro problema bem comum para suscitar essas dores é a luxação, que também é uma questão capaz de acometer outras partes do corpo, como luxação no ombro, pé, joelho, tornozelo e, claro, o quadril.

    No caso de a dor ser muito intensa, o paciente costuma sentir bastante incômodo até mesmo para andar.

    O paciente também pode começar a sentir muito incômodo ao ficar sentado ou se levantar, por mais que sejam coisas simples.

    A luxação acontece quando a articulação sai do lugar, mas também pode indicar algum tipo de fratura.

    Isso se torna ainda mais comum quando se trata de algum idoso que sofreu uma queda ou até quando a dor surge após um acidente de carro ou moto.

    No caso de se tratar de um acidente, é vital chamar o SAMU imediatamente, através do 192. Isso é importante porque o tratamento costuma ser cirúrgico.

    Mas, em qualquer outro caso, o ideal é que o paciente se desloque até o hospital ou consulte um ortopedista o quanto antes for possível.

    Dessa forma, o médico irá iniciar o tratamento mais adequado para poder aliviar a dor o quanto antes for possível.

    Nas situações em que a dor no quadril costuma demorar muito tempo para passar ou é muito intensa, deve-se consultar o ortopedista também.

    Nesse caso, ele irá diagnosticar a causa e iniciar o tratamento mais adequado para essa situação, que costuma incluir remédios, mudança alimentar ou até a cirurgia.

    6. Dor no quadril na gravidez

    Cerca de metade das mulheres grávidas costuma sentir uma dor no quadril com certa frequência. E, na verdade, trata-se de um sistema comum.

    Isso se deve por conta do efeito da relaxina sobre os ossos e articulações que as mulheres costumam ter durante essa fase da vida.

    Por consequência, a articulação do quadril se torna mais solta e acaba gerando mais desconforto, em especial nos casos em que a gestante adota má postura no decorrer do dia.

    Como se trata de um problema situacional, uma das formas de reduzir a dor no quadril na gravides é usar uma cinta para o quadril.

    Dessa forma, irá ajudar a estabilizar a articulação e melhorar o bem-estar da mulher grávida.

    7. Síndrome do impacto femoroacetabular

    Um problema que nem todas as pessoas conhecem, mas que também pode ser a causa da dor no osso do quadril.

    Nesse caso, o paciente pode começar a sentir dor na parte da frente do quadril, em forma de fisgadas. Ao ficar muito tempo sentado, agachar ou durante a prática esportiva, pode sentir uma dor na virilha.

    Na grande maioria das vezes, essa síndrome costuma ser muito mais frequente nas pessoas que praticam algum esporte de movimento repetitivo, como é o caso das artes marciais ou ballet.

    Fora isso, também pode ser ocasionado por fatores genéticos. No que se refere ao tratamento, ele deve ser feito apenas sob orientação do ortopedista.

    É ele quem deve indicar o uso de algum remédio anti-inflamatório, fisioterapia ou cirurgia, nos casos mais graves.

    8. Fratura por estresse

    Sabe o que pode ser dor no osso do quadril? A fratura por estresse! Em suma, nada mais é que uma pequena rachadura ou microfratura que costuma surgir no colo do fêmur.

    Esse problema pode acontecer por conta da sobrecarga nos ossos por conta de uma fadiga nos músculos, por exemplo.

    Nesse caso, eles se tornam incapazes de absorver os impactos das atividades físicas. Por consequência, resulta na dor ou inchaço no quadril e virilha, que não costuma melhorar depois de uma atividade.

    Além disso, a dor também pode aparecer mesmo com o paciente em estado de repouso, também.

    Como forma de tratar o problema, deve-se interromper os exercícios físicos e fazer a aplicação de compressas de gelo por cerca de 10 minutos na região em questão.

    Ademais, não há como deixar de consultar o ortopedista, a fim de que ele possa fazer o diagnóstico e iniciar o tratamento mais adequado, que pode ser tanto medicamentoso ou através de remédios para aliviar a dor ou inchaço.

    Há casos que são mais graves onde o paciente precisa passar por uma cirurgia.

    Quando ir ao médico?

    O ideal é que o paciente procure pelo médico ortopedista sempre que sentir uma dor no quadril muito forte, que afete o seu bem-estar e qualidade de vida.

    Também é preciso procurar o médico nos casos em que a dor surge de maneira repentina, a qual pode impossibilitar a realização de movimentos simples, como caminhar ou sentar.

    Compartilhe.
    Avatar de Nathan López Bezerra

    Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.