terça-feira, fevereiro 20

    Todos os seres humanos são sociais e, por consequência, criar laços afetivos que são profundos, acaba sendo algo natural, que nem sempre há como evitar.

    Mas você já parou para pensar se a sua ligação com uma determinada pessoa se tornou dependência emocional?

    A verdade é que o excesso de cuidado ou a necessidade de outra pessoa para tomar decisões importantes pode sim ser um indício de dependência emocional.

    A dependência emocional é um problema muito comum de acontecer em relacionamentos amorosos, mas pode estar presente em outros contextos.

    O que é dependência emocional?

    A dependência emocional é um transtorno psicológico capaz de comprometer a saúde mental de um indivíduo.

    Afinal, esse problema dificulta manter uma relação saudável e satisfatória com outras pessoas, por exemplo.

    Ou seja, é quando uma pessoa começa a projetar todas as suas expectativas em seu parceiro amoroso ou qualquer outro indivíduo.

    Em suma, é quando um ser precisa de uma pessoa para poder se sentir amado, feliz ou capaz de fazer alguma escolha em inúmeras esferas de sua vida.

    Um dos principais sintomas é o medo, já que o dependente emocional não se sente seguro para assumir a responsabilidade de sua vida.

    É como se ele não tivesse a própria individualidade, já que precisa de outra pessoa para fazer coisas importantes.

    Nesse caso, uma das formas de tratar esse problema é por intermédio da terapia, uma vez que o indivíduo passa a ter medo de tomar decisões erradas e da rejeição. Isso pode gerar uma série de problemas, como a baixa autoestima

    Quais são as possíveis origens da codependência?

    A nossa forma de estabelecer relações está muito ligada às experiências que tivemos em nossos primeiros anos de vida.

    Então, no geral, a dependência emocional tem uma grande ligação com o período em que éramos mais jovens.

    O excesso de cuidado e afeto, bem como a falta de correção nos momentos corretos, é capaz de tornar um adulto dependente de um tratamento especial.

    Nesse caso, a pessoa não tem confiança em si mesmo, o que a faz crer que não é digna de julgar, ponderar e tomar decisões sozinha.

    Além disso, crescer em uma família que não dá muito suporte, amor e carinho, além de oferecer excesso de punição, pode criar uma criança frágil.

    Nessa situação, a dependência ocorre como uma busca incansável pela aprovação de outras pessoas, as quais possam suprir a carência da infância.

    Quais são os sinais de dependência emocional?

    Como saber se sou dependente emocional
    Como saber se sou dependente emocional

    Os sintomas podem variar de acordo com cada caso. Mas, no geral, a pessoa tem certa dificuldade de manter a concentração no trabalho.

    Além disso, podem começar a dar menos atenção aos amigos e familiares, uma vez que se preocupam mais com o seu parceiro amoroso.

    No entanto, a dependência emocional pode acontecer em outros relacionamentos, não apenas entre amantes.

    Mas, além desses sinais, a pessoa com dependência emocional ainda pode apresentar os seguintes sinais:

    • Submissão ao outro;
    • Intolerância à frustração;
    • Conflitos de identidade;
    • Abstinência na ausência da pessoa;
    • Precisa de outra pessoa para tomar decisões;
    • Vazio emocional;
    • Tédio;
    • Desejo de autodestruição etc.

    O primeiro passo ao notar um desses sinais é procurar por uma clínica psicológica, a fim de conseguir um tratamento adequado.

    Como a terapia pode ajudar?

    A terapia é capaz de ajudar porque pode avaliar de forma racional tudo o que aconteceu na nossa infância e que pode ter feito com que, na fase adulta, tomássemos determinadas ações.

    O autoconhecimento é o caminho para a segurança, independência e o amor próprio. Então, ao saber quais são as crenças centrais que fazem repetir certos padrões, torna-se possível lidar melhor com as emoções.

    É nesse contexto que a terapia cognitiva comportamental se faz presente. Afinal, é quando o psicólogo ensina algumas técnicas para aprender a identificar as ações e pensamentos destrutivos que podem causar desarmonia na vida.

    Compartilhe.
    Avatar de Nathan López Bezerra

    Formado em Publicidade e Propaganda pela UFG, Nathan começou sua carreira como design freelancer e depois entrou em uma agência em Goiânia. Foi designer gráfico e um dos pensadores no uso de drones em filmagens no estado de Goiás. Hoje em dia, se dedica a dar consultorias para empresas que querem fortalecer seu marketing.